quinta-feira, 26 de maio de 2011

Intenso bombardeio da OTAN em Trípoli

Reportagem extraída  da Gara
Traduzida pela redecastorphoto

Comentário da redecastorphoto
Esta reportagem foi postada e distribuída para que nossos correspondentes e leitores do blog percebam o enorme CINISMO dos países da OTAN ao declarar que atacam a capital da Líbia para PROTEGER a população civil... 
É preciso ter muita cara-de-pau para defender essa tese.
Bem da verdade, cara-de-pau é o que não falta a essas países e nos  “jornalismos” brasileiro e internacional...



A NATO efetuou na madrugada de 23/5/11 novo ataque aéreo contra Trípoli. Alguns dos mísseis tinham como alvo o endereço residencial do líder líbio Muammar al-Gaddafi, conforme relata a BBC.

As primeiras explosões foram ouvidas no bairro de Bab al Aziziya, complexo residencial do líder líbio, de onde se avistaram grandes nuvens de fumaça emanadas das explosões. Também foram ouvidos disparos das defesas antiaéreas.

Ao longo de toda a noite de segunda-feira, ouviram-se dezenas de explosões, seguidas de ruídos das aeronaves da OTAN.

O porta-voz do governo da Líbia, Ibrahim Musa, disse que três pessoas morreram e 150 ficaram feridas em conseqüência desses ataques, mas esta versão não foi confirmada pela imprensa internacional.

Correspondentes estrangeiros estacionados no país árabe informaram que este pode ter sido um dos maiores ataques aéreos da Aliança desde que começou a sua intervenção na Líbia em março passado.

Este ataque vem depois que a França e a Inglaterra anunciaram ontem à tarde o recrudescimento dos bombardeios e o fizeram com pelo menos uma dezena de helicópteros. Este fator vem reforçar a estratégia da OTAN de incrementar ainda mais o ataque à Líbia.

Confirmação da OTAN
A OTAN, por sua vez, confirmou que durante a manhã atacou com “armas de precisão teleguiadas” uma base de estacionamento de tanques de combate ligada ao complexo presidencial Bab Al Aziziya.

“Nós sabemos que essa base foi importante durante a repressão inicial do regime de Gaddafi contra a população em fevereiro de 2011 e o tem sido desde então, proporcionando às forças do regime ataques a civis inocentes”, assegurou a OTAN numa declaração em Nápoles.

“As forças de Gaddafi ainda representam uma ameaça contra civis e vamos continuar atacando os autores dessa violência”, assegurou o comandante da missão, tenente-general canadense Charles Bouchard.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Registre seus comentários com seu nome ou apelido. Não utilize o anonimato. Não serão permitidos comentários com "links" ou que contenham o símbolo @.

Postar um comentário