sexta-feira, 4 de março de 2011

TORTURA: Bradley Manning obrigado a dormir nu, pela segunda noite consecutiva

David E. Coombs

4/3/2011, David E. Coombs, Countercurrents 
Bradley Manning Stripped Naked Again
  
Traduzido pelo pessoal da Vila Vudu
David E. Coombs é advogado de Bradley Manning, na Corte Marcial

O cabo Manning foi obrigado a despir-se e dormir nu, pela segunda noite consecutiva. Como ontem,[1] os guardas da prisão Brig – da Marinha dos EUA, em Quantico, Virginia – obrigaram o prisioneiro a despir-se na sala de revista e confiscaram todas as suas roupas, antes de autorizá-lo a voltar à cela. O cabo Manning em seguida andou nu de volta à cela e à cama, e lá passou as sete horas seguintes, em inadmissível situação de exposição e humilhação. 

A decisão de recolher as roupas do prisioneiro foi tomada pela brigadeira comandante Denise Barnes. Segundo o primeiro-tenente Brian Villard, porta-voz da Marina, a decisão “não foi punitiva” e tomada conforme as regras da prisão Brig. 

Não há justificativa concebível para exigir que um soldado entregue as roupas e permaneça nu em sua cela por sete horas, obrigado a apresentar-se à revista na manhã seguinte. O tratamento é ainda mais degradante, se se sabe que o Cabo Manning é monitorado – por vigilância direta e por câmeras de vídeo – 24 horas por dia. 

A defesa foi informada pelos oficiais da prisão, que a decisão de confiscar as roupas do prisioneiro Manning foi tomada sem qualquer consulta aos psiquiatras e médicos responsáveis pela saúde física e mental do prisioneiro na prisão Brig.

Na 5ª-feira, o Estado respondeu à carta da Defesa que mais uma vez protestou, com base no art. 138, contra as condições em que o prisioneiro está confinado. A decisão preliminar do Estado foi negar acolhimento ao pedido de que o prisioneiro Manning fosse removido da situação de custódia máxima e retirado da vigilância para prevenção de autoagressão. A Defesa tem agora dez dias para treplicar. 




Nota explicativa:
Bradley Manning
[1] “3/3/2011: PFC Manning Forced to Strip Naked (traduzido abaixo) 
Ontem, 2/3/2011, o prisioneiro Manning inexplicavelmente obrigado a despir-se e permaneceu em sua cela por sete horas, despido. Às 5h da manhã, ao toque de alvorada, o prisioneiro Manning foi arrastado para fora da cela e obrigado a permanecer em pé, no corredor. 

O Supervisor do Dia chegou pouco antes das 5h da manhã. Ao chegar, repreendeu o cabo Manning, depois de fazer, ele mesmo, a contagem dos prisioneiros. Em seguida, o prisioneiro Manning recebeu ordens para sentar-se em sua cama. Dez minutos depois, um guarda devolveu-lhe as roupas. 

Esse tratamento é degradante e indesculpável e injustificável. Trás vergonha ao sistema da justiça militar dos EUA e não pode ser tolerado. O prisioneiro Manning foi informado de que na noite seguinte o procedimento seria repetido. Nenhum outro detido na prisão de Quantico enfrenta condições semelhantes de isolamento e humilhação.”  

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Registre seus comentários com seu nome ou apelido. Não utilize o anonimato. Não serão permitidos comentários com "links" ou que contenham o símbolo @.

Postar um comentário